ENCONTROS AUDIOVISUAIS

logogaragemcriativa

Segunda-feira, dia 05 de julho de 2015.

Nosso destina era o Centro Tecnológico Audiovisual do Rio Grande do Sul, para os íntimos: TECNA. O nosso objetivo? Assistir uma palestra do produtor Roberto d’Ávila, diretor da Moonshot Pictures, produtora experiente na produção de conteúdos audiovisuais para televisão, entre eles: 9mm: São Paulo; Sessão de terapia e Desafio da beleza.

A palestra fazia parte do encerramento do “Programa de modelagem de negócios” do projeto “Garagem Criativa” e d’Ávila vinha falar sobre a função do produtor na produção criativa de conteúdos audiovisuais. Segundo o produtor, o realizador tem que chegar nas pessoas e não apenas se expressar artisticamente. De nada vale um projeto cheio de referências, com enquadramentos simétricos e atuações exuberantes, que não consiga se comunicar com o e o seu público. Nós produzimos conteúdos para alguém ver! Claro, que cada conteúdo tem seu público, mas você precisa chegar até este público.

Para isso, Roberto lembrou que é preciso entender um conceito ainda pouco difundido no Brasil, quando se trata de produção de programas para televisão. Nos canais de televisão paga no Brasil, há uma miscelânea de dois tipos de séries: (a) as de televisão aberta, que se comunicam com a massa (público geral) e (b) as de televisão fechada, que se comunicam com o público de nicho. O realizador deve entender do que está falando e com quem o seu projeto quer estabelecer uma conexão. Assim, você deve ser competitivo com o resto da programação, pois estará, sempre, lutando pela atenção do espectador e seu desejo de trocar de canal.

Para d’Ávila, produzir uma série para um canal de nicho é diferente do que produzir para um canal premium, que exibi seu conteúdo sem intervalos. Por isso, é importante evoluir dramaticamente. O realizador deve pesquisar o que não sabe de forma a criar propriedades intelectuais, que aliadas a uma boa história e uma excelência em produção garantem, o que o produtor chama de marca de sucesso. Para ele, um programa de sucesso é um conteúdo com continuidade. O público gosta e o canal renova para mais uma temporada.

Saímos desta palestra com um sentimento de que queremos mais. Esta convicção, vem da visão expressa por Roberto, que enxerga o produtor como um profissional que participa diretamente da parte criativa de um projeto e não apenas um profissional ligado as partes burocráticas de um projeto. Se hoje, queremos ter sucesso em um mercado cada vez mais competitivo, precisamos acreditar em nossas ideias e sempre, segundo d’Ávila, desconfiar delas. Nada é bom o suficiente, que não possa melhorar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s