SUPER ESTREIA: FINAL DA LINHA

Sábado, dia 04 de junho de 2016.

Hoje, estreia o novo filme dos Irmãos Christofoli, estamos falando do curta FINAL DA LINHA. O filme, que foi selecionado para o festival Ver Cine, faz sua estreia oficial diretamente na televisão no canal Cine Brasil TV!

Ficou curioso? Então, acompanha a grade de exibição abaixo com os dias e horários para você se organizar e poder assistir e rever, quantas vezes quiser!

FinalDaLinha_Cartaz_horários

Anúncios

VIDEOCLIPE: LUV

E aí, galerinha!

Novo trabalho da produtora tá no ar! Da segunda parceria com o cantor Nei Van Soria nasce o clipe LUV, primeiro single do novo trabalho do Nei “Rock LUV”.

E para quem quiser estar atento as novidades da produtora é só curtir a nossa página no Facebook.

ENCONTROS AUDIOVISUAIS

logogaragemcriativa

Segunda-feira, dia 05 de julho de 2015.

Nosso destina era o Centro Tecnológico Audiovisual do Rio Grande do Sul, para os íntimos: TECNA. O nosso objetivo? Assistir uma palestra do produtor Roberto d’Ávila, diretor da Moonshot Pictures, produtora experiente na produção de conteúdos audiovisuais para televisão, entre eles: 9mm: São Paulo; Sessão de terapia e Desafio da beleza.

A palestra fazia parte do encerramento do “Programa de modelagem de negócios” do projeto “Garagem Criativa” e d’Ávila vinha falar sobre a função do produtor na produção criativa de conteúdos audiovisuais. Segundo o produtor, o realizador tem que chegar nas pessoas e não apenas se expressar artisticamente. De nada vale um projeto cheio de referências, com enquadramentos simétricos e atuações exuberantes, que não consiga se comunicar com o e o seu público. Nós produzimos conteúdos para alguém ver! Claro, que cada conteúdo tem seu público, mas você precisa chegar até este público.

Para isso, Roberto lembrou que é preciso entender um conceito ainda pouco difundido no Brasil, quando se trata de produção de programas para televisão. Nos canais de televisão paga no Brasil, há uma miscelânea de dois tipos de séries: (a) as de televisão aberta, que se comunicam com a massa (público geral) e (b) as de televisão fechada, que se comunicam com o público de nicho. O realizador deve entender do que está falando e com quem o seu projeto quer estabelecer uma conexão. Assim, você deve ser competitivo com o resto da programação, pois estará, sempre, lutando pela atenção do espectador e seu desejo de trocar de canal.

Para d’Ávila, produzir uma série para um canal de nicho é diferente do que produzir para um canal premium, que exibi seu conteúdo sem intervalos. Por isso, é importante evoluir dramaticamente. O realizador deve pesquisar o que não sabe de forma a criar propriedades intelectuais, que aliadas a uma boa história e uma excelência em produção garantem, o que o produtor chama de marca de sucesso. Para ele, um programa de sucesso é um conteúdo com continuidade. O público gosta e o canal renova para mais uma temporada.

Saímos desta palestra com um sentimento de que queremos mais. Esta convicção, vem da visão expressa por Roberto, que enxerga o produtor como um profissional que participa diretamente da parte criativa de um projeto e não apenas um profissional ligado as partes burocráticas de um projeto. Se hoje, queremos ter sucesso em um mercado cada vez mais competitivo, precisamos acreditar em nossas ideias e sempre, segundo d’Ávila, desconfiar delas. Nada é bom o suficiente, que não possa melhorar.

VIDEOCLIPE: TUDO BEM

Olá, pessoal!

Pedimos desculpas pela ausência! Tentaremos ser mais constantes no blog, mas foi por um bom motivo: muito trabalho! Para quem quiser estar atento as novidades da produtora é só curtir a nossa página no Facebook.

Estamos passando por aqui para anunciar que mais um trabalho saiu do forno das ideias da produtora Colateral Filmes. É o videoclipe Tudo bem, da artista Nina Thomáz. Aperta o “play” aí!

VIDEOCLIPE: TARDES DE OUTONO

Olá,

E sai mais uma trabalho do forno das ideias da produtora Colateral Filmes. É o videoclipe Tardes de outono, da Rosa Tattooada. Aperta o “play” aí, aumenta o som e curte esta nova produção!

Fica aqui um agradecimento especial a toda equipe que participou deste projeto, a Good Music Produtora por acreditar no nosso trabalho e principalmente, os fãs da banda que colaboraram com o financiamento coletivo do clipe no site Catarse. O nosso muito obrigado a todos!

O OUTONO ESTÁ CHEGANDO…

Olá,

Já está no ar o teaser do novo videoclipe Tardes de outono da Rosa Tattooada. Confiram no vídeo abaixo:

O lançamento oficial é no 13 de abril de 2015, durante a Segunda Maluca Gold, no bar Opinião. A função começa a partir das 21h30.

ENCONTROS AUDIOVISUAIS

alfaiataria_ptiching_02

Sábado, 14 de março de 2015.

Era final da tarde, quando nos aproximamos da Casa de Teatro, local de ensino e incentivo a atividades culturais situado perto da zona central de Porto Alegre, capital gaúcha. Nosso interesse? As apresentações dos projetos desenvolvidos na Alfaiataria Itinerante, projeto realizado pela produtora de roteiros Coelho Voador.

A Alfaiataria é um projeto reconhecido em Porto Alegre que, em seu começo, focou no desenvolvimento de roteiros de longa metragem e agora, visa a criação de séries para televisão. Financiado pelo Fundo de Apoio a Cultura RS, o projeto abrangeu 07 cidades do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Alegrete, Bagé, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas e Santa Maria.

Foram exatas 200 inscrições e 40 pessoas selecionadas, divididas em 8 grupos com o objetivo de produção coletiva. O resultado foi a criação de 8 projetos de séries de ficção para televisão. E agora, era o hora destes roteiristas apresentarem os seus projetos a uma banca formada por especialistas do mercado audiovisual: Giba Assis Brasil, sócio da Casa de Cinema; Luciana Tomasi, sócia da Prana Filmes; Débora Palhares, do canal Prime Box Brazil e Davi Oliveira sócio da Lockheart Filmes.

O primeiro projeto da noite era de uma turma de roteiristas da cidade de Passo Fundo, que trazia o projeto O retorno, um thriller que mistura paranormal, OVNI’s e Nazistas! É parece louco, mas a proposta é bem interessante. O segundo projeto era de um grupo que veio de longe, mais precisamente da cidade de Pelotas. Os roteiristas traziam consigo o projeto Amigas de quinta, uma série voltada  para um público alvo diferente, as mulheres de 60 anos. No mínimo interessante.

O terceiro projeto era do primeiro grupo e Porto Alegre, que trazia para a apresentação o projeto A fonte, uma série que pretende abordar o dilema da vida eterna. Temática instigadora. O quarto projeto veio do centro do Estado, da cidade de Santa Maria. Com nome de Herança, o projeto pretende nos levar para a cidade fictícia de Sete Estrelas em uma série que une drama, suspense e realismo fantástico.

O quinto projeto, Fazendo a festa, é um sitcom criado pelo segundo grupo de roteirista formado na cidade de Porto Alegre e pretende ser uma série sobre o politicamente incorreto. O sexto projeto vem da cidade de Bagé,  chamado Faixa de fronteira. É um thriller policial que pretende focar suas ações na fronteira entre Brasil e Uruguai. O último projeto da noite, de Caxias do Sul, se chama Cães de guarda e tem uma das ideias mais inovadoras do grupo: ilustrar a rotina de uma equipe de quatro seguranças de um carro forte.

Completa esta lista o projeto Planeta Vênus, da cidade de Alegrete, mas que não pode participar do evento. Projetos fortes, muito diferentes entre si, mas que mostram o potencial de novos roteiristas prontos para colocarem suas ideias nas telinhas. Outra constatação que conseguimos fazer durante o evento foi a de que todos os projetos a investiram na criação de séries de “gênero”. Algo muito em voga na televisão norte-americana, mas que aqui no Brasil ainda caminha em pequenos passos.

A Colateral Filmes vem, através deste post, parabenizar a Coelho Voador por esta iniciativa. Tivemos a oportunidade de conhecer diversos projetos interessantes, muitos deles ainda sem produtoras, e que tem boas chances de ganharem vida nas telinhas. Por isso, fizemos este post com um resumo do que vimos por lá. Ficou interessado? Entre em contato com a Coelho Voador e confira mais detalhes de cada um dos projetos. Nós já escolhemos os nossos e você? Espere novas notícias em breve…

O outono está chegando

Rosa Tattooada - Diarios de produçãoFotos de Manu Coelho

Era dia 25 de novembro de 2014.

E ali começa as gravações de um projeto que havia estado em nosso forno de pré-produção por todo o ano de 2014. Foi uma parceria que começou um ano antes, após a entrega do videoclipe do cantor Nei Van Soria. Após uma conversar com os nossos amigos da Good Music Produtora, nascia a ideia de realizar um crowdfunding para realização do próximo clipe da banda Rosa Tattooada. A música escolhida não poderia ser melhor: um clássico da banda, Tardes de outono.

O dia começou chuvoso. O bom que a nossa primeira locação ficava bem ali, do lado da produtora, na verdade nos fundos. Obrigado ao Clóvis Pires Júnior, que apesar de todos os pesares, nos cedeu o espaço. Depois de um leve atraso por conta da chuva, a equipe comandada pelo diretor Eduardo Christofoli aprontava o cenário para a primeira cena do dia: morte 01 – Jim Morrison. Nosso “morto”: Valdi Dalla Rosa, baixista da banda. Depois de algumas horas e diversos takes, o diretor dá-se por satisfeito e partimos para o centro da cidade, onde ficava a nossa segunda locação.

Localizada no maior prédio do centro da capital gaúcha e com um visão privilegiada da cidade, nossa locação, casa do baterista da banda Dalis Trugillo, abrigou as cenas da morte 02 – Kurt Cobain. Nosso “morto”: Jacques Maciel, guitarra e vocal. Foi ali, também, que gravamos algumas das primeiras cenas da participação da nossa “anja da morte” interpretada pela Tanusa Dresch, esposa do nosso querido baterista. A Tanusa, o nosso muito obrigado por todo o esforço neste projeto! Depois de mais alguns planos da paisagem da cidade oferecida pela locação, a equipe encerra a primeira diária de gravação.

O segundo dia amanhece com sol e a equipe segue para o salão principal do Clube do Comércio. O objetivo: as gravações das cenas da banda tocando a canção. Depois da montagem da luz e cenário, o diretor de fotografia Juliano de Campos, comanda sua equipe em uma série de teste de câmera, enquanto nossas meninas da equipe de arte, formada pela diretora de arte Feg Iranço e pela maquiadora Luana Zinn, terminam de aprontar os “Rosas Tattooadas” para entrarem em ação! Tudo isso registrado pelas lentes da nossa fotógrafa de making of Manu Coelho.

Após algumas “fotinhos” do cenário serem tiradas e liberadas para galera curtir o que estava acontecendo na gravação, os acordes da canção ecoam pela salão e a bateria da Rosa… se faz ouvir, alto e bom som! Começam as gravações. Um take gravado, é um take revisado. E na mosca! A banda assiste ao material e diz “cara, tá muito lindo!”. É não é para isso que trabalhamos? Mais um take e outro e mais outro. Pronto, ora de partir para última locação.

O cenário é desproduzido rapidamente, o equipamento é colocado nas vans e a equipe se dirige para o estúdio da Good Music. Aqui, deixamos o nosso muito obrigado, ao já parceiro da produtora, Nei Van Soria, que liberou o estúdio para utilizarmos para a gravação desde trabalho. Ali, gravamos mais uns planos com a nossa “anja da morte” e a últimas cenas do dia, a morte 03 – John Bohan. Nosso “morto”: Dalis Trugillo, o batera. “Corta! Temos. Obrigado, gente.”, diz o diretor e mais um trabalho é colocado no forno de pós-produção.

É muito bom poder trabalhar com uma equipe empolgada e bem afinada! Por isso, deixamos aqui registrado o nosso muito obrigado a cada membro desta equipe, que transformou uma ideia e um grande projeto! Nosso agradecimento, também, a banda Rosa Tattooada pela confiança e por ter nos deixado livres para construirmos a nossa versão para essas tardes de outono. Que venham as recompensas dos fãs, muito importante, já que foram eles que financiaram o videoclipe através do projeto no site coletivo Catarse. Obrigado a Good Music Produtora. E que venha o outono.